IDIOMA: 
   RADIO TANGARÁ    Buscar en:       Búsqueda rápida       AYUDA: Básica | Glosario 
NOVEDADES
RECOMENDADOS
OFERTAS
NOTICIAS
     (noticias, artículos,      conciertos,...)
Suscríbete a nuestra Lista de
Correo Electrónico.

para recibir al instante noticias y avisos de promociones especiales.
Nombre:
Correo electrónico:


He leído y acepto las normas de confidencialidad del site


DESCRIPCIÓN DISCO
  Título:   Solo para um homem só       
 
  Artista/Autor:   RODRIGO BRAGANÇA  
  Sello:   Independiente / Tratore , Brasil , 2017  
  Estilo:   voz, guitarra - MPB  
 
  Info:   Rodrigo Bragança (guitarra eléctrica, arco electrónico (e-bow), efectos, voz, theremin, bajo, samples, programaciones)

Edición en formato Digipack.

"As paisagens sonoras criadas por Rodrigo Bragança para performance de improvisações de música e dança com Priscila Torres convidam o ouvinte a uma imersão em um sentimento universal: a solidão."

"“Solo para um homem só” (Pés de Vento Discos / Distr. Tratore), de Rodrigo Bragança, é fiel ao título. Apenas o autor num estúdio, onde gravou guitarras, e-bows, efeitos, vozes, theremin, baixo, samples e programações. Disco que é parte de projeto no qual se cruzam literatura, artes cênicas e visuais e música. Nasceu já numa terceira etapa, após o lançamento de um livro de poemas em 2016 no qual Bragança e a bailarina Priscila Torres fizeram perfomance com improvisos a partir dos textos. Poesia musicada é algo quase sempre capenga, mas, após única audição, caminhou bem, inventivo e sensorial." Antonio Carlos Miguel (g1.globo.com.br, 09.09.2017)

"Autor do livro de poemas Solo para um homem só (Patuá, 2016) é natural de Belo Horizonte e radicado em Brasília, Rodrigo Bragança mudou-se para São Paulo em 1996 onde formou-se em música popular pela Faculdade de Artes Santa Marcelina, tendo escolhido a guitarra como instrumento. Na Berklee College of Music Online School (EUA) fez cursos nas áreas de arranjo, produção musical, mixagem, masterização, composição de jazz e música pop, contraponto, música para TV e filmes. Estudou fotografia, arte moderna, criatividade e arte contemporânea no MAM e no Instituto Tomie Ohtake. Em 2014, concluiu a pós-graduação em canção popular na Faculdade de Artes Santa Marcelina.
Foi um dos compositores e criadores do grupo de música brasileira instrumental Mandu Sarará - no qual tocava guitarra, violão e viola - , cujo primeiro CD "Mandu Sarará" (2003) contou com participações de Hermeto Pascoal e Proveta e o segundo, "Varal" (2007), com a presença de Danilo Caymmi em sua música Lavadeira. Além de se apresentar em importantes programas da televisão brasileira como Programa do Jô, Bem Brasil e Sesc Brasil Instrumental, o grupo mostrou seu trabalho em festivais internacionais como o Pianofest em Grand Forks, Estados Unidos, o Kolkata Jazz Festival em Calcutá, Índia e o Dance and Music Festival em Nova Delhi, Índia.
Como compositor e produtor musical criou as trilhas sonoras dos documentários “Tartaruga Marinha, Um Sobrevivente em Extinção” para o Canal National Geographic e “Pele Verde” para o Banco do Planeta dentre outros.
Em 2003, criou a banda de rock O Grito da qual foi letrista e na qual realizou grande parte de suas experimentações com timbres de guitarra elétrica. Quando lançou o cd "Urbe Incandescida" de 2005, O Grito foi apontado pela revista especializada Guitar Player em fevereiro de 2006 como "um dos mais inovadores grupos de rock da atualidade".
Em 2007, deu oficinas de criação de canções em bibliotecas públicas de São Paulo e na Casa das Rosas. Em 2008, lançou seu CD solo "Lágrimas de Chorar Estrelas" que explora originais texturas de guitarra elétrica além da voz do compositor-intérprete, uma experiência bastante incomum no contexto da música popular brasileira. Buscou expandir seus limites ampliando e aprofundando as possibilidades timbrísticas e expressivas do instrumento por meio da experimentação de novas técnicas e, ainda, com o auxílio de pedais de efeito analógicos. O CD que inclui a canção Longe, parceria com Chico César, contou com a produção de Ricardo Mosca. Em 2009, Rodrigo concebeu e fez direção artística do projeto “Caminhos Poéticos da Canção” que se propôs a investigar as relações entre poesia, letra e música na canção popular brasileira. Em shows, mesas redondas e palestras realizadas no Centro Cultural Banco do Brasil de Brasília e do Rio de Janeiro, o compositor e intérprete atuou ao lado dos artistas Fernando Brant, Tavinho Moura, Chico César, Arnaldo Antunes, Alice Ruiz, José Miguel Wisnik, Arthur Nestrovski, Luiz Tatit e Luiz Melodia.
Em 2012 e 2013 excursionou pela França e Inglaterra como guitarrista do projeto Axial (electro-roots). Em 2014 e 2015, fez participações no projeto Landscapes, improvisações de música e poesia na Casa do Núcleo em São Paulo sob curadoria de Benjamim Taubkin e Natália Barros. Atualmente, integra o coletivo de improvisação Andar, Nadar e Voar com Benjamim Taubkin, Ricardo Herz, Ari Colares, João Taubkin e Pedro Ito e também participa do projeto Música de Montagem liderado pelo compositor Sérgio Molina."
 

Formato Disponibilidad Precio
CD Disponible  18,49 €    
TEMAS 
   1 -Infância   
(Rodrigo Bragança)
  
   2 -Crianças   
(Rodrigo Bragança)
  
   3 -Abandono   
(Rodrigo Bragança)
  
   4 -Catarse   
(Rodrigo Bragança)
  
   5 -Vazio   
(Rodrigo Bragança)
  
   6 -Arando o peito  
(Rodrigo Bragança)
  
   7 -Solo de um homem só  
(Rodrigo Bragança)
  
   8 -Religare (Cura)  
(Rodrigo Bragança)
  
   9 -Música do sol  
(Rodrigo Bragança)
  
  10 -Solitude  
(Rodrigo Bragança)
  




Home  Quiénes somos  Términos Legales  Confidencialidad y Seguridad  Contacto

Copyright 2000 TANGARA.NET