IDIOMA: 
   RADIO TANGARÁ    Buscar en:       Búsqueda rápida       AYUDA: Básica | Glosario 
NOVEDADES
RECOMENDADOS
OFERTAS
NOTICIAS
     (noticias, artículos,      conciertos,...)
Suscríbete a nuestra Lista de
Correo Electrónico.

para recibir al instante noticias y avisos de promociones especiales.
Nombre:
Correo electrónico:


He leído y acepto las normas de confidencialidad del site


DESCRIPCIÓN DISCO
  Título:   Adriana (I love you baby,...)       
 
  Artista/Autor:   ADRIANA  
  Sello:   Discobertas , 1986  
  Estilo:   voz - Pop  
 
  Info:   Primera edición en CD, de 2018, remasterizada y con la portada, contraportada y ficha técnica originales, del disco lanzado en 1986 por el sello RGE.

"A reedição do álbum mais bem-sucedido da carreira da cantora carioca Adriana evoca lembranças da era tecnopop da canção popular sentimental da década de 1980. A canção brega, no dicionário de quem avalia uma música pelos refinados padrões melódicos, harmônicos e poéticos da MPB.
Em 1986, a cena musical do Brasil viveu ano pautado pela diversidade, traduzida pelas variedade de estilos e vozes que ocupavam as paradas radiofônicas. Se houve o boom do pagode carioca que projetou nomes como Zeca Pagodinho, um dos campeões de vendas de discos naquele ano, houve também grandes álbuns que ampliaram o alcance nacional do rock brasileiro e geraram títulos antológicos para as discografias de bandas como Legião Urbana e Titãs.
Eclipsadas pelo sucesso do rock, pelo estouro do pagode e pela diluição do universo da MPB, as cantoras recorreram – ou foram levadas a recorrer por produtores e diretores artísticos sedentos de sucesso – às baladas produzidas em escala industrial por hitmakers como a dupla Michael Sullivan & Paulo Massadas para se manterem em evidência e nas paradas.
Vozes emblemáticas da MPB, como Gal Costa e Simone, provaram do mel que escorria das letras simples e diretas das canções de amor escritas por esses compositores e formatadas nos estúdios com arranjos de apelo radiofônico tecnopop, não raro com a presença do mago dos teclados Lincoln Olivetti (1954 – 2015), um dos papas do gênero.
Foi nesse contexto musical que Adriana Rosa dos Santos, cantora que havia sido revelada em 1967 com a gravação de Vesti azul (Nonato Buzar), viu a sorte mudar quando lançou em 1986 o álbum intitulado Adriana, editado pela extinta gravadora RGE e ora reeditado em CD neste mês de maio de 2018 pelo selo carioca Discobertas.
Adriana, o álbum produzido por Ricardo Feghali (do grupo Roupa Nova), apresentou entre as 10 músicas do repertório aquela que se tornaria um dos maiores sucessos radiofônicos do Brasil em 1986 e em 1987. Trata-se de I love you baby, melancólica canção de (des)amor de autoria dos compositores Gilson e Joran.
Com o verso-refrão repetido exaustivas vezes por Adriana, com o reforço de coro kitsch, I love you baby é a típica canção popular romântica dos anos 1980. Até pela presença de Lincoln Olivetti entre os músicos da banda arregimentada para gravar a canção (e o disco). Impulsionada por melodia aliciadora (como as compostas nestes anos 2010 pelo hitmaker baiano Bruno Caliman), I love you baby se tornou um grande sucesso popular entre dezenas de canções igualmente populares daquela década que também projetou cantoras como Joanna, Rosana e Sandra de Sá (musa da black music que também adocicou o repertório a partir de 1986) (...)" Mauro Ferreira (g1.globo.com, 21.05.2018)
 

Formato Disponibilidad Precio
CD Disponible  18,49 €    
TEMAS 
   1 -I love you baby  
  
   2 -Teimosia  
  
   3 -Quero estar contigo  
  
   4 -Todo amor vai brotar (Unknown delight)  
  
   5 -Pela cidade  
  
   6 -Pra sempre vou te amar (Forever by your side)  
  
   7 -Só eu e você  
  
   8 -Pra me seduzir  
  
   9 -Magia  
  
  10 -Andorinha  
  




Home  Quiénes somos  Condiciones de uso  Protección de datos  Contacto

Copyright 2000 TANGARA.NET